COOPANEST-MG

Blog

Nova diretoria já trabalha para minimizar impactos da pandemia sobre anestesiologistas

No início de março foi realizada a Assembleia Ordinária da Coopanest-MG, quando foram eleitos para compor a Diretoria do quadriênio de 2020 a 2024. A presidência será ocupada por Dr. Artur Palhares Neto, o Diretor Financeiro será Dr. Paulo Pimenta e o novo diretor Administrativo é Dr. Marcelo Passos. Com a expectativa de manter o mesmo padrão de gestão, com menos de 15 dias após a posse, o mundo foi surpreendido com o início da Crise do Covid-19.

Esta crise afeta, indiscriminadamente, a todos os setores, a ponto obrigar a Diretoria eleita a repensar e alterar o planejamento originariamente traçado para os próximos quatro anos. Inicialmente, será incluído no planejamento deste ano ações para a mitigação dos impactos econômicos causados pela pandemia.

O setor Comercial, por exemplo, está em contato direto com as operadoras para garantir o recebimento dos honorários dentro dos prazos acordados. “Estávamos desde meados do ano passado elaborando um planejamento estratégico em parceria com a Fundação Dom Cabral (FDC), com metas de crescimento bem traçadas para 2020. Com a pandemia, tudo mudou. Agora, temos buscado, junto com a FDC, traçar estratégias para minimizar ao máximo as repercussões negativas para os anestesiologistas”, explica Dr. Marcelo Passos.

Negociações

Bom senso. Essa é a palavra de ordem nas negociações realizadas com as operadoras pelo setor Comercial. A queda no número de cirurgias já impactou os rendimentos dos cooperados nos próximos meses.

A Coopanest-MG tem se empenhado para manter um diálogo aberto e transparente com as operadoras e trabalhado para manter os repasses em dia. “É fundamental o diálogo com as empresas de saúde para garantir prazos contratados durante o período de crise”, diz Dr. Paulo Pimenta. “A estratégia de enfrentamento da crise tem privilegiado a preservação do caixa.”

Dr. Artur acredita que ainda levará tempo para que o mercado de saúde se recupere, o que torna a atuação da Coopanest-MG ainda mais estratégica. No período da Pandemia da Covid-19, a Cooperativa sugeriu soluções, principalmente, para os cooperados que estão na linha de frente, com a criação do “time de intubação.” Essa equipe conta com a presença do anestesiologista, devido a maior experiência e domínio de manipulação de vias aéreas, como responsável pelas intubações traqueais nos pacientes Covid-19.

Este procedimento não é contemplado isoladamente na CBHPM, mas com a participação de cooperados e de Kellyson Rodrigues, funcionário do Comercial da Coopanest-MG, foi identificado um código que pode corresponder ao procedimento anestésico em pacientes positivados. Nesta primeira fase da pandemia, portanto, os Cooperados que estão realizando intubações traqueais em pacientes já diagnosticados devem preencher os comprovantes da Coopanest-MG com  o código: 40.20.244-5 e anexar um relatório com a comprovação do teste positivo para Covid-19.

Notícias relacionadas Artigos relacionados

A realidade da consulta pré-anestésica digital

A teleconsulta ganhou protagonismo com a chegada da pandemia do novo coronavírus. O risco de contágio no deslocamento de pacientes…

Negociação direta e eficiente com as operadoras

A situação criada pela pandemia tem exigido um empenho cada vez maior da Coopanest-MG nas negociações mantidas com as operadoras. Embora…